“ZUMI BARRESHTI”: A MÁGICA SOPA DA FRATERNIDADE ENTRE POVOS E ETNIAS – Eduardo Selga

O que costumamos denominar “mundo”, no sentido de o todo da humanidade e considerando as outras formas de vida, no máximo, coadjuvantes, sempre foi arena aberta a todo tipo de conflito. Os cordéis que o provocam são não apenas ideologias políticas e concepções religiosas, mas também o nosso instinto de territorialidade, mamíferos que somos. Na... Continuar Lendo →

LEVANTE CONTRA A PEDAGOGIA DO MEDO – Lezir Ishigawa

O Brasil é um país cuja história é muitíssimo mal contada, em função do pensamento colonial, ainda muito presente na sociedade, sobretudo em seus níveis mais abastados. Há um medo, quase atávico, de que as etnias oprimidas que formaram o país, os indígenas e os negros, se percebam protagonistas de sua história e assumam para... Continuar Lendo →

CARTA A UM INEXISTENTE FIM – Renata Rothstein

É noite e minha alma, perdida, se encontra no abismo de lágrimas evaporadas, incineradas num carrossel colorido artificialmente, imperioso ardil. Os dias, tão profundos e abismos invertidos, superfícies em mim. Ensaio do fim. Um resto branco e talvez ainda macio, as quase escolhas – esmaecidas – são só momentos. Confusas lembranças violentadas, cercadas por vigias... Continuar Lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora