VIRGINIA WOOLF EM “QUEM TEM MEDO DE ARTE CONTEMPORÂNEA?” – Fil Felix

Nesta semana li o ensaio "A Pintura", de Virginia Woolf, escrito originalmente em 1925, publicado na coletânea O Sol e o Peixe da editora Autêntica em 2015, que reúne crônicas, ensaios e resenhas suas, traduzidas por Tomaz Tadeu. Nele, a escritora traça um paralelo entre a arte da pintura e da escrita, citando suas similaridades... Continuar Lendo →

NO PEQUENINO MUNDO DA DELICADEZA – Paula Giannini

"O boneco arde nos olhos dos adultos e principalmente nos olhos dos idosos que se enchem de lagrimas." (Arô Ribeiro) O jogo do sonho. Silêncio. Olhos pequeninos acompanham a marcha do cavalinho. Ele relincha, salta, conta uma história. Manipulado pelo ator-contador-de-histórias, o cavalo é erguido no ar, e os olhinhos, agora em algazarra, seguem o... Continuar Lendo →

QUARENTA DIAS EM RECONSTRUÇÃO – Eduardo Selga

Os elementos que mais saltam aos olhos em Quarenta dias (2014), romance de Maria Valéria Rezende, são, de um lado, o abrupto desenraizamento cultural — um tema da mais alta importância no mundo e no Brasil contemporâneos —, ocasionando grandes prejuízos à identidade da pessoa; de outro, a covardia emocional da protagonista Alice, que não... Continuar Lendo →

O PULSO – Sandra Godinho

Foi no meio do Largo do Machado onde me deparei com o corpo atravessado, estatelado no piso de cimento frio. Em pouco tempo, formou-se um alvoroço de gente ao redor do desconhecido, sem se importar com o sol escaldante e os berros recém-nascidos que cresciam indignados a cada minuto em frente à Matriz de Nossa... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora