DO NADA AO ZERO – Paula Giannini

  “Me batizaram com o nome Maria. Mas o meu nome é Iraxeru. Dos Munducurus. Índia. Era na beira do Tapajós. Era aqui. A gente vivia aqui fazia tempo. (...)A gente dormia na rede. Dormia e sonhava com a chuva. Trovoada. Era barulho. Nem era trovoada, às vezes. Era só barulho de castanheira. Ouriço de... Continuar Lendo →

STABAT MATER – Paula Giannini

“– Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angústias de dar à luz. (…) Ela deu à luz um Filho, um menino, aquele que deve reger todas... Continuar Lendo →

DE REDES E CONEXÕES – Paula Giannini

É noite de estreia. A bordo de um Uber Juntos ouço na rádio o anúncio do espetáculo Até que a morte nos separe, no Teatro Itália, quartas e quintas-feiras às 21h, em curtíssima temporada. A peça, com texto de Paula Giannini e direção de Amauri Ernani, é uma produção de Rita Malot e Walmir Santana, que também dividem o palco, diz o... Continuar Lendo →

POESIA ILUMINADA E SUPERLATIVA – Paula Giannini

A luz... é a sombra de Deus... Albert Einstein Como vai a Regina? — pergunto em meio ao café, ou melhor, ao sorvete de iogurte com calda de frutas vermelhas. Vai bem, ótima, ele diz. Fazendo uma peça linda, toda cor-de-rosa, finaliza. Cor-de-rosa. Imagino a cena iluminada em tons da cor. Pinks, magentas, “bebês”, corretivos... Continuar Lendo →

OS HERÓIS DA RESISTÊNCIA – Paula Giannini

“Há um rio afogando em mim  Secando, secando, secando  Tem rompante os mistérios que já vi Esperando, esperando, esperando o fim” (Paulo Araújo) Resistência Substantivo feminino Ato ou efeito de resistir - propriedade de um corpo que reage contra a ação de outro corpo - o que se opõe ao movimento de um corpo -... Continuar Lendo →

PARA NÃO MORRER – Paula Giannini

Filosofias de início de ano: Interessante aquele passarinho. Devagar, quase pairando… Interessante aquele passarinho, que pelo espaço imenso adeja! Não tem nada, porque nada deseja. A terra verde é sua… O céu azul é seu… Interessante aquele passarinho, tem muito mais que eu (Alexandre Nero). Às vezes me pego pensando... O que nos move? Não,... Continuar Lendo →

ENTRE FRONTEIRAS – Paula Giannini

Existe algo nas fronteiras que me encanta e repugna. Fronteira demarca, separa, limita. Fronteira, porém, igualmente protege, tange, aproxima. Há nas divisas um quê de acolhimento, ao passo que o repúdio ao estrangeiro está ali, nem sempre mudo e invariavelmente latente. Por ali passa de tudo, do intangível ao inumano, do turismo ao ilegal.   Tenho... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora