NO BURACO DO ESPELHO UM BICHO DE SETE CABEÇAS – Lezir Ishigawa

Não faz muito tempo, no Brasil vigorava a indústria dos manicômios, versões concretas do Inferno de Dante, disfarçados de clinicas onde supostamente se curavam portadores de doenças mentais e dependentes de drogas. Nesses tempos esquizofrênicos no qual vivemos, em que o passado está presente; hoje, nos longínquos dias de 2019 — e aqui parodio a... Continuar Lendo →

Anúncios

SEM ONCINHA PINTADA, ZEBRINHA LISTRADA, NEM COELHINHO PELUDO – Lezir Ishigawa

O videoclipe, além de ser uma elaborada peça fílmica que divulga a canção, é um gênero do discurso, pois ele tem propriedades muito particulares, que podem ser sintetizados como a aliança da canção (letra e música) com imagem, suscitando uma narrativa que não necessariamente se comporta como uma explícita tradução visual da letra. Além disso,... Continuar Lendo →

DECIFRA-ME OU TE DEVORO – Lezir Ishigawa

A sociedade não é um todo hegemônico, em que todos os cidadãos têm a mesma forma de perceber a vida e pretendem seguir os mesmos trilhos. Ela é a própria diversidade. E é ótimo, além de inevitável, que assim seja. Afinal, ao menos por hora, não somos criaturas robotizadas, embora estejam tentando encaminhar o Brasil... Continuar Lendo →

O FEMININO E O MASCULINO EM “ELVIS E MADONA” – Lezir Ishigawa

A dinâmica do fenômeno identificado como cultura de massas guarda peculiar similaridade com a do grande capital, caracterizada pela vadiagem: não se prende exclusivamente ao país em que a manifestação artística ou de entretenimento aconteceu originalmente: ao contrário, multiplica-se em outras terras, se nelas houver terreno fértil, mas sempre carregando o conteúdo ideológico de que,... Continuar Lendo →

O PRETEXTO – Lezir Ishigawa

Pode conferir: a produção cinematográfica de países economicamente avançados possui, de algum modo, relevante participação do Estado. Isso muitas vezes é válido também para outras manifestações da cultura, como o teatro. Entretanto, cabe uma pergunta: por que isso acontece, se é de se supor que em tais países as regras de mercado funcionam a contento,... Continuar Lendo →

BRASIL: COBRE E ÁGUA-MARINHA – Lezir Ishigawa

Do que trata o documentário Fevereiros (2017)? Quando começamos a assistir ao trabalho dirigido por Marcio Debellian, surge uma certeza: o protagonismo pertence à Maria Bethânia e às suas raízes religiosas fincadas em Santo Amaro da Purificação, cidade do recôncavo baiano. À medida que o documentário avança, contudo, nos damos conta de que, embora a... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora