AQUI – Paula Giannini

“Um buraco surge no teto do teatro, é um problema a ser resolvido. Vai, aos poucos, aumentando de tamanho e agora já é possível ver o céu. O tempo se sobrepõe e é preciso estarmos atento às memórias. Os gestos se repetem, se acumulam, coexistindo nesse lugar em camadas. A porta, a chave, a água,... Continuar Lendo →

AMANHÃ VAI SER OUTRO DIA – Paula Giannini

Amanhã será outro dia. Com a devida licença poética, depois do desabafo verborrágico antiburocrático da quinzena passada – deserto de desespero no coração de uma artista – sopro hoje ares de sementes germinadas. E de esperanças. “Apesar de você, amanhã há de ser outro dia...”   Assim, abrindo janelas de luz, convido-os a espiar um... Continuar Lendo →

PIRULITO DE AÇÚCAR – Paula Giannini

Ando em um momento de grande reflexão acerca do mundo das letras – como se isso já não fosse algo frequente em minha vida – mas algo que tem ocupado grande tempo em minha investigação é o verdadeiro significado daquilo que ultimamente convencionou-se chamar de lugar de fala. Lugar de fala seria, a grosso modo,... Continuar Lendo →

EU CAOS – Paula Giannini

Escrever escrever escrever hoje é dia de escrever para Os Imaginários e tudo o que tenho na agenda é o benmaldito prazo prazo prazo prazo prazo de inscrição para o Edital Estadual o Municipal o da Lei Aldir Blanc o Nacional daquela empresa e daquela outra também a verba é pequena as chances ainda mais... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora