“RIO-PARIS-RIO”: A BUSCA PELO EQUILÍBRIO ENTRE OPOSTOS – Eduardo Selga

A tessitura do romance Rio-Paris-Rio (Rocco, 2016), escrito por Luciana Hidalgo, mostra, em seu núcleo fundamental, o drama de uma juventude exilada de seu país de origem, um viver sem conseguir integra-se plenamente à outra sociedade que, civilizadamente, suporta os exilados. São, fundamentalmente, três brasileiros na França, mas as nacionalidades envolvidas poderiam ser quaisquer outras,... Continuar Lendo →

O PINGUIM NO FUNERAL DE AVES DE SHAKESPEARE – Fil Felix

O amor é algo bastante abstrato, para dizer o mínimo. Enquanto muitos o consideram a salvação, um sentimento sublime e verdadeiro, capaz de operar milagres, outros o acham superestimado e, em sua pior forma, a paixão, consegue cegar e justificar as maiores atrocidades. Apesar de complexo e de dividir opiniões, é inegável que o amor... Continuar Lendo →

O DEFUNTO ERA MAIOR – Lezir Ishigawa

Por que vamos ao cinema ou assistimos a obras de ficção na TV, aberta ou fechada? Para nos entretermos, evidentemente, muitos dirão. No entanto, há uma fatia considerável de público que não compra ingressos ou sintoniza este ou aquele canal exclusivamente por deleitar-se, por exemplo, com os personagens da Marvel, se não houver na trama... Continuar Lendo →

O ANÚNCIO DE EMPREGO – Sandra Godinho

Depois de passar manhã e tarde vendendo versos no Viaduto do Chá, dei meu turno por encerrado. Enrolei a cartolina que servia de anúncio dos meus préstimos e guardei-a na mochila, juntamente com a câmera fotográfica e meu bloco de notas. Ainda me faltava a ideia para o best-seller, mas isso fazia parte da contingência... Continuar Lendo →

ORYAI – Paula Giannini

Em tempos em que nos confundimos com as sombras na alegoria da caverna de Platão,  tempos de incêndios amazônicos, índios perenemente dizimados, ditos não ditos, fake-realidades, penso um pouco nas gerações que virão... O que será delas? De nós? Enquanto isso, deixo aqui, nesta coluna que, afinal é sobre dramaturgia, um texto infanto-juvenil escrito em... Continuar Lendo →

O LADO ESCURO DE PAPAI – Ferreira

Papai é um homem diferente de todo homem que existe neste mundo. É obscuro o seu lado ruim, mas o seu lado bom é passageiro. Ele chega com suas ordens e opressões. Isso faz bem a ele, gosta de se sentir superior e autoritário. Suas diferenças machucam e ferem outras pessoas, mas seu lado superior... Continuar Lendo →

ANSIEDADE NOSSA DE CADA DIA – Dhiulya Vieira

Todos os dias, ao acordar, pensamentos preocupantes rodando minha cabeça, o mesmo acontecendo todas as noites: “Amanhã eu preciso resolver tal coisa, colocar a matéria em dia etc.”. E, sinceramente, isso acaba comigo. Eu posso estar em um bom momento, posso estar em uma conversa produtiva com a minha mãe, mas, ainda assim, ela chega... Continuar Lendo →

LIBERDADE – Maria Beatriz

Século XXI, as possibilidades são infinitas. Mulher, hoje em dia, não precisa ficar na cozinha; futebol não é coisa de homem (aliás, as mulheres hoje em dia batem o maior bolão). Gays, lésbicas, trans ensinaram que qualquer maneira de amor é linda. O mundo hoje está mais evoluído, porém é claro que precisamos evoluir mais.... Continuar Lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora